Guia dos Produtos Microsoft Office 2010


Prefeitura de São Paulo Governo do Estado de SP

Estou postando esse POST especialmente para os funcionários da Secretaria da Fazenda e da Secretaria da Educação (e para quem necessite mais informações sobre o Office 2010). É um material de ajuda para quem participou das Palestras de Migração do Evento G.A.M.E. da Microsoft sobre Office 2010.

Esse link contém uma pasta com dicas, novidades e detalhes sobre a versão 2010.

Clique aqui para baixar: https://skydrive.live.com/redir.aspx?cid=128c2d3a0d1c6818&resid=128C2D3A0D1C6818!819&parid=root

Até a próxima!

MAC

 

Anúncios

Guias de Referência: Office 2003 x Office 2007 x Office 2010


Olá pessoal!

Estou um tanto quanto ausente pela carga de trabalho que estou tendo por esses dias… mas em breve quero retornar ao ritmo padrão e lançar mais dicas de Produtividade!

Em tempo: estou disponibilizando o link (que também já está disponível na Microsoft)

Dificuldades em “se descobrir” no Office 2010? Então acesse os guias disponíveis em Português.

Office 2010

Conhecendo o recurso PowerPivot do Microsoft Excel 2010 – Parte II


PARTE II – Importando Base de Dados Access via Instrução SQL

 

 

Agora, vamos importar a mesma tabela pelo método de importação que usa Banco de Dados Access pelo método de importação SQL. Para isso clique na guia Início, grupo Obter Dados Externos, botão De Banco de Dados. Como se trata de um banco de dados feito no Access 2003, use a opção Do Access. Selecione o arquivo Sistema de Vendas.mdb, agora selecione a segunda opção de importação.

 


Em nome amigável de consulta digite tblClientes2. Em Instrução SQL digite a consulta abaixo:

SELECT *

FROM tblClientes

Onde:

SELECT *

Seleciona todos os dados cadastrados na tabela;

FROM tblClientes

Os dados serão retirados da tabela tblClientes do banco de dados em uso.

 

Após digitada a consulta, clique no botão Concluir e assim que a importação de dados estiver terminada, clique no botão Fechar. Como vemos, os resultados são os mesmos.

1 – Vamos supor que o usuário deseja importar apenas a coluna ID_Cliente da tabela tblClientes. Seguindo o primeiro método teremos que usar o botão Visualizar & Filtrar, presente na janela de seleção de tabelas. Basta selecionar a tabela tblClientes e clicar no botão Visualizar & Filtrar. Uma nova janela se abrirá, deixe selecionado apenas o campo ID_Cliente, clique no botão OK e conclua a importação.

 


2 – O mesmo pode ser feito através de uma consulta SQL. Exemplo:

SELECT ID_Cliente

FROM tblClientes

Onde:

SELECT ID_Cliente

Seleciona os dados cadastrados na coluna ID_Cliente;

From tblClientes

Os dados serão retirados da tabela tblClientes do banco de dados em uso.

 


Calculando

 

Há quatro maneiras de calcular valores, baseando-se nos valores de diferentes tabelas de um banco dados:

  1. – Através de uma consulta SQL na hora da importação;
  2. – Importando uma consulta feita no Access;
  3. – Importando algumas colunas de uma tabela e editar como consulta.
  4. -Usando tabelas relacionadas e fórmulas DAX

1 – Através de uma consulta SQL na hora da importação

 

Ainda utilizando a mesma pasta de trabalho, utilizaremos o PowerPivot e o Banco de dados – Sistema de Vendas.mdb, feito em Microsoft Access 2003, para realizar o seguinte exercício das três maneiras citadas acima: mostre, em uma planilha na janela do PowerPivot, o código do cliente que realizou a compra, o preço unitário do produto comprado, a quantidade pedida, e o valor da compra, que será o campo calculado.

  1. Primeiro temos que abrir a janela do PowerPivot. Para isso: vá à guia PowerPivot, grupo Iniciar, botão Janela do PowerPivot.

 

  1. Com a Janela do PowerPivot aberta, clique na guia Início, grupo Obter Dados Externos, botão De Banco de Dados, escolha a opção Do Access. Selecione o banco de dados Sistema de vendas.mdb, e clique em Avançar. Nesse passo, escolha a segunda opção de importação (“Escrever uma consulta que especificará os dados a serem importados”).

 

  1. Em nome amigável digite ValorPedido1. E no campo instrução digite:

 

SELECT PE.ID_Cliente, PR.PrecoUnitario,PE.QtPedido, (PE.QtPedido*PR.PrecoUnitario) as PrecoPedido

From tblProdutos as PR, tblPedidos as PE

Where PR.ID_Produto=PE.ID_Produto

Onde:

SELECT PE.ID_Cliente, PR.PrecoUnitario,PE.QtPedido, (PE.QtPedido*PR.PrecoUnitario) as PrecoPedido

 

Seleciona parte de um conjunto de registros que atendam as condições definidas pelo comando. Aqui, mostra identificação do cliente e quantidade pedida de tblPedidos, preço unitário da tabela tblProdutos e o resultado da multiplicação dos valores presentes nos campos quantidade pedido e preço unitário resultando no preço do pedido, nomeando essa nova coluna de PrecoPedido;

From tblProdutos as PR, tblPedidos as PE

Determina as tabelas de onde serão retiradas as informações e as dá apelidos (PR e PE);

Where PR.ID_Produto = PE.ID_Produto

Estabelece uma igualdade que liga as duas tabelas, neste caso a igualdade é do campo ID_Produto.

 

  1. Clique em Concluir. Assim que a importação for concluída, clique em Fechar. Note que além das colunas do banco de dados, aparece outra coluna com o nome dado na consulta, que é resultado da multiplicação da coluna de preço unitário e unidades pedidas.

 

2 – Importando uma consulta feita no Access

 

  1. Utilizando o segundo método, o procedimento começa no Access. Abra o banco de dados que estamos utilizando pelo Access. Crie uma nova consulta, pela guia Criar, grupo Consultas, botão Design da Consulta. Na caixa de dialogo Mostrar Tabelas, selecione as tabelas que serão utilizadas para a consulta (tblProdutos e tblPedidos).

 

  1. Agora exiba os campos: ID_Cliente (da tabela tblPedidos), QtPedido (também da tabela tblPedidos) e PrecoUnitario (da tabela tblPdodutos). No quarto Nome de Campo digite a fórmula abaixo:

 

PrecoPedido: [QtPedido]*[PrecoUnitario]

Onde:

PrecoPedido

é o nome da coluna que comportara os resultados da consulta;

[QtPedido]*[PrecoUnitario]

multiplicação entre os valores quantidade pedido (tblPedidos) e preço unitário (tblProdutos).

 

  1. Salve a consulta com o nome ValorPedido2.

 

  1. Volte a janela do PowerPivot. Siga o mesmo caminho para a importação de dados do Access e selecione o mesmo banco de dados que foi usado anteriormente, agora usando a primeira opção de importação. Ao invés de selecionar uma ou várias tabelas, basta clicar na consulta ValorPedido2 e concluir a importação.

 

  1. Note que os dados exibidos são idênticos aos dados exibidos pelo método usado anteriormente.

 

3 – Importando algumas colunas de uma tabela e editar como consulta.

 

  1. O terceiro método começa com a importação de uma tabela manualmente. Neste caso importaremos a tabela tblPedidos, por esta possuir mais dados que serão visualizados pela consulta.

 

  1. Escolha o banco de dados Sistema de Vendas.mdb, selecione a primeira opção de importação e siga os seguintes passos de importação:

 

  1. Escolha apenas a tabela tblPedidos, em Visualizar & Filtrar selecione apenas os campos ID_Cliente e QtPedido.

 

  1. Como você pode ver, apenas os campos selecionados são exibidos. Mudaremos isso acessando a guia Design, grupo Propriedades, botão Propriedades da Tabela. Na caixa de gialogo Editar Propriedades da Tabela, no campo Alterar para, selecione Editor de Consulta e digite a consulta abaixo:

 

SELECT [tblPedidos].[ID_CLIENTE],[tblPedidos].[QtPedido], [tblProdutos].[PrecoUnitario], [tblPedidos].[QtPedido]*[tblProdutos].[PrecoUnitario]

FROM [tblPedidos], [tblProdutos]

WHERE [tblPedidos].[ID_Produto]=[tblProdutos].[ID_Produto]

Onde:

SELECT [tblPedidos].[ID_CLIENTE],[tblPedidos].[QtPedido], [tblProdutos].[PrecoUnitario], [tblPedidos].[QtPedido]*[tblProdutos].[PrecoUnitario]

Esta consulta é semelhante a primeira consulta, porém está não usa apelidos para as tabelas, referenciando-as com seu todo o seu nome antes de seus campos;

FROM [tblPedidos], [tblProdutos]

Determina as tabelas de onde serão retiradas as informações;

WHERE [tblPedidos].[ID_Produto] = [tblProdutos].[ID_Produto]

Estabelece uma igualdade que liga as duas tabelas, neste caso a igualdade é do campo ID_Produto, também sem a utilização de apelidos.

Através deste método, obtemos o mesmo resultado.

 

4 – Usando tabelas relacionadas e fórmulas DAX

 

  1. Para realizar cálculos entre planilhas o PowerPivot necessita que essas planilhas estejam relacionadas entre si.

 

  1. Abra uma nova pasta de trabalho no Excel 2010 e abra a janela do PowerPivot. Clique na guia Inicio
    da janela do PowerPivot,
    grupo Obter dados externos botão De banco de Dados, opção
    Do access. Selecione o banco de dados Sistema de Vendas, clique no botão Avançar, selecione a primeira opção de importação (“Selecionar itens…”) e depois clique em Avançar, selecione apenas tblPedidos e tblProdutos, clique no botão
    Concluir.

 


 

  1. Para criar uma relação clique na guia Design, botão Criar Relação. Crie uma relação entre a planilha tblPedidos e a planilha tblProdutos usando campos em comum entre elas (no caso o campo ID_Produto).

 


 

  1. No conjunto de fórmulas oferecidas pelo PowerPivot (fórmulas DAX) existe uma fórmula chamada “Related“, essa fórmula é capaz de retornar o valor de uma coluna de uma outra planilha desde que as planilhas estejam relacionadas. Com isso é possível fazer cálculos entre planilhas no PowerPivot.

Na janela do PowerPivot na Planilha tblPedidos clique na célula Adicionar coluna e digite a fórmula:

 

=RELATED(tblProdutos[PrecoUnitario])*tblPedidos[QtPedido]

Onde:

=RELATED(tblProdutos[PrecoUnitario])

É a fórmula DAX em si. Busca o valor em uma tabela relacionada (tblProdutos) e traz para a planilha desejada

*tblPedidos[QtPedido]

 

Multiplica o valor encontrado na outra planilha pelo valor desejado.

 

  1. Renomeie o campo calculado para facilitar a identificação. Para isso dê um duplo clique no nome que deseja alterar, digite o nome desejado (no caso “Valor do Pedido”) e aperte ENTER.

Observe o resultado. O PowerPivot calcula todas as linhas automaticamente sem a necessidade de aplicar a fórmula em todas as linhas.

 


 

  1. Ainda é possível usar algumas das fórmulas do Excel para criar campos no PowerPivot. No nosso exemplo vamos usar a função SE (IF) para verificar se a empresa cumpriu uma determinada meta de compra.

Clique no Adicionar Campo
da planilha tblPedidos e digite uma nova fórmula:

=IF(tblPedidos[Valor do Pedido]<10000,”Não atingiu a meta”, “Atingiu a meta”)

Onde:

=IF(tblPedidos[Valor do Pedido]<10000,

Faz o teste lógico com a coluna desejada

“Não atingiu a meta”

Mostra o resultado se o teste lógico for verdadeiro

“Atingiu a meta”

Mostra o resultado se o teste lógico for falso

 

  1. Renomeie o campo calculado para “Metas”

Repare que no PowerPivot a função SE funciona um pouco diferente do que no Excel, já que os parâmetros da formula são separados por “,” e não por “;“.

Pressione a tecla ENTER e observe o resultado.


 

Criando Tabelas Dinâmicas no Excel

 

Usando os dados importados no PowerPivot é possível criar Tabelas Dinâmicas ou Gráficos no Excel 2010


 

1 – Usando a planilha tblClientes importada anteriormente vamos criar uma tabela dinâmica. Para isso na guia Início,grupo Relatórios, botão
Tabela Dinâmica. Criaremos uma tabela dinamica no Excel vinculada com o banco de dados importado na janela do power pivot, escolha a opção Tabela Dinâmica, será mostrada uma caixa de dialogo com duas opções:

  • Nova Planilha, na qual é criada uma nova planilha na pasta de trabalho para colocar os dados do PowerPivot

 

  • Planilha existente, onde é possível escolher qualquer planilha já criada na pasta de trabalho aberta.

 


 

2 – Escolha a opção Planilha Existente, a seguir selecione a célula A1 na planilha Tabela dinâmica, clique em OK.


 

3 – Será aberto o Assistente de Criação de Tabelas Dinâmicas do Excel mostrando todas as colunas importadas do PowerPivot, selecione todos os campos da tabela tblClientes.

 


 

4 – Clique em qualquer célula da tabela dinâmica. Será aberta a guia Ferramentas de tabela dinâmica. Clique na guia Design.


 

5 – Esta tabela não precisa se subtotais pois não trabalha com valores numéricos que devem ser somados ou contados, então vamos retirar a opção de subtotais, botão subtotais opção Não Mostrar Subtotais e no botão Totais Gerais escolher a opção Desativado Para Linhas e Colunas. No botão Layout de Relatório escolha a opção Mostrar em Formato de Tabela.

 

Repare que depois dessas configurações a tabela ficou mais fácil de ser analisada. Ainda é possível congelar a primeira linha e aplicar as opções de filtro em qualquer uma das colunas da tabela para facilitar ainda mais a visualização dos dados.


 

Há como calcular sub-totais baseando o que se deve soar de acordo com o que temos em comum entre diferentes linhas, como nomes, códigos, cidades, etc.:

6 – Abra a janela do PowerPivot e exporte para o excel em forma de tabela dinamica a planilha ValorPedido1 para a planilha Tabela Dinâmica 2

 

7 – Para trabalhar com sub-totais temos que montar a tabela indicando quais valores serão usados para a soma, no nosso caso os campos somados serão: QtPedido e PrecoPedido que deverão ser colocados no campo Valores, os campos ID_Cliente e PrecoUnitario devem ficar em rótulos de linha.

8 – Clique em qualquer célula da tabela dinâmica. Será aberta a guia Ferramentas de Tabela Dinâmica. Clique na guia Design.

9 – Nesta tabela podemos trabalhar com subtotais e total geral temos valores numéricos que podem ser somados ou contados, então vamos selecionar grupo Layout, botão Subtotais opção Mostrar Todos os Subtotais
no final de cada grupo e no botão Totais Gerais escolher a opção Ativado para Linhas e Colunas. No botão Layout de relatório escolha a opção Mostrar em Formato de Tabela.

Segmentação de Dados

 

É possivel criar segmentação de dados para filtrar os dados de uma tabela ou de um gráfico dinâmico que se encontra no Excel.

1 – Na planilha Tabela Dinâmica
selecione qualquer campo da tabela dinâmica.Clique na guia Inserir, grupo Filtro, botão Segmentação de Dados.

2 – Será exibida uma caixa de diálogo na qual poderão ser escolhidos os campos que servirão de filtro da tabela, todas as planilhas que estão no power pivot são mostradas com os seus campos à serem selecionados para realizar a filtragem.

3 – Cheque o campo Cargo
da tabela tblCliente e clique no botão OK. Na planilha aparecerá um quadro como esse:


4 – Nesse quadro é possível filtrar todos os dados da planilha Tabela dinâmica pelo cargo, pode-se usar mais de uma segmentação em uma tabela para conseguir informações ainda mais especificas.

 

Escolha um ou mais cargos e observe as alterações na tabela.

 

Trabalhando Segmentação com Chaves Estrangeiras

 

Na planilha Tabela Dinâmica 2 observe que os dados são mostrados a partir do ID_Cliente, supondo que a pessoa que deseja consultar essa tabela não conheça as empresas pelo seus respectivos ID’s podemos utilizar a segmentação de dados usando campos de outras tabelas. Para isso siga os passos abaixo:

 

  1. Para começar selecione qualquer campo da tabela dinâmica da Planilha Tabela dinâmica 2. A lista de campos do PowerPivot aparecerá.

 

  1. Para facilitar a filtragem vamos checar o campo Empresa de tblClientes. Isso resultará em um aviso do Excel: “A relação pode ser necessária”.

 

  1. Clique no botão Criar.


 

  1. Ao clicar em Criar
    o Excel checa a necessidade de criar uma relação entre as planilhas tblClientes e ValorPedido1, e cria a relação automaticamente.

 

  1. Clique em Fechar, para finalizar o assistente de criação de relacionamentos.

 

  1. Repare que o campo Empresa foi colocado automaticamente em Rótulos de Linha, como queremos utilizar o campo como uma segmentação de dados arraste-o para Segmentações de Dados Verticais.

 

Será criada uma segmentação com todos os nomes de empresas. Selecione alguns nomes e observe o resultado.

 

Trabalhando com Gráficos Dinâmicos

 

  1. Importe para o PowerPivot a query qryPedidosCompleta.

 

  1. Na janela do PowerPivot na guia início,botão Tabela dinâmica escolha a opção Gráfico dinâmico, a seguir escolha a opção Planilha existente e escolha a planilha Gráfico Dinâmico.

 

  1. Na lista de campos do PowerPivot escolha os campos Empresa e Total da planilha qryPedidosCompleta.

 

  1. Observe que há muitas empresas o que dificulta a visualização dos dados como um todo, para facilitar a visualização desses dados siga o procedimento abaixo:

 

  1. Insira uma segmentação de dados. Checando o campo Empresa da planilha qryPedidosCompleta, observe que nada acontece se a segmentação foi criada com alguma célula que não faz parte do gráfico dinâmico selecionado, isso ocorre pois nenhuma conexão foi feita entre essa segmentação e alguma fonte de dados.

 

  1. Clique na segmentação criada à pouco, em Ferramentas de Segmentação de Dados
    clique no botão Conexões de Tabela Dinâmica.

 

  1. Selecione a planilha que você deseja filtrar os dados (nesse caso planilha Dados para plan 3 Gráfico 1).

 

  1. Selecione uma ou mais empresas e observe o resultado.


 

Até a próxima!

MAC

 

Conhecendo o recurso PowerPivot do Microsoft Excel 2010 – Parte I


Para que serve?

Como funciona?

Entenda aqui tudo o que você precisa saber sobre esse fantástico recurso.

PARTE IIntrodução sobre PowerPivot

 

Site do PowerPivot: http://www.powerpivot.com

 

Construir tabelas e gráficos dinâmicos no Excel depende da inserção de dados em uma planilha. E quando precisamos construir estas tabelas a partir de um banco de dados? O Excel possui uma ferramenta que possibilita inserir informações pertencentes a um banco de dados e montar estas tabelas e gráficos dinâmicos automaticamente.

O PowerPivot é um suplemento para o Excel 2010 que facilita a conexão com um banco de dados. Ele trabalha com a maioria dos tipos de banco de dados, como Access, SQL, Azure, Oracle, DB2, entre outros. Uma vez conectada uma base de dados, pode-se criar tabelas e gráficos que são atualizados caso haja alterações no banco, além da fácil utilização para filtragem de dados.

Essa ferramenta além de facilitar a conexão com várias fontes de dados também aumenta a capacidade de processamento de dados do Excel de 1 milhão de linhas para mais de 100 milhões de linhas (dependendo da quantidade de memória disponível no seu equipamento), além de trabalhar com mais dados ainda é possível utilizar fórmulas DAX (Data Analysis Expressions) para facilitar ainda mais a análise das informações importadas dos banco de dados.

Usando a versão 64 bits do Add-in é possível fazer uso de processadores multicore e até 32 Gb de memória RAM, o que deixa a importação e a análise dos dados ainda mais rápidos, eficientes e em quantidades muito maiores.

Mais o melhor dessa ferramenta é poder fazer uso de todos os dados importados em um programa já conhecido por muitos dos usuários: o Excel. É possível, com os dados importados no PowerPivot, criar tabelas e gráficos dinâmicos e criar relatórios que antes eram feitos em meses de trabalho.

Apesar do PowerPivot só estar disponível no Excel 2010 é possível abrir os documentos em Excel 2007, só que com alguns recursos indisponíveis como a segmentação de dados e as conexões com os bancos de dados.

 

POWERPIVOT

IMPORTAÇÃO DO EXCEL

Quantidade de dados

Mais de 100 milhões de linhas.

1.048.576 linhas.

Compartilhamento

Possibilita compartilhamento de resultados através do SharePoint.

Compartilhamento comum.

Atualização de dados cadastrados

Fácil e muito eficiente.

Dá-se de maneira simples, pode haver erros.

Expressões de Análise de Dados

Fórmulas familiares que ajudam a desenvolver aplicativos analíticos avançados.

Fórmulas inexistentes.

Número de tabelas importadas

Podem ser importadas todas as tabelas do banco de dados de uma só vez.

Só é possível importar uma tabela por vez.

 

O complemento PowerPivot pode ser baixado em duas diferentes versões: a versão 32 bits( para máquinas com até 3 Gb de memória RAM) e a versão 64 bits (para máquinas com 4 Gb até 32 Gb de memória RAM).Veja as principais diferenças entre o PowerPivot 32 bits e o PowerPivot 64 bits:

Clique aqui para baixar o Add-in: PowerPivot para Microsoft Excel 2010 – RTM

 

32bits

64bits

Volume de dados

Trabalha com menos dados, pois tem menos memória disponível para a importação.

Pode chegar a trabalhar com o limite de dados do add-inn (100 milhões de linhas).

Velocidade de importação

Com menos memória RAM disponível a velocidade de importação é menor.

Com mais memória RAM disponível a velocidade de importação é maior.

 

Em resumo é mais vantajoso trabalhar com o aplicativo na versão 64 bits porque assim a quantidade de memoria disponível para armazenamento e análise dos dados importados é maior, o que possibilita importações de grandes quantidades de dados.

Porém, não é uma ferramenta padrão do Windows e precisa ser instalada:

1 – Primeiro é necessário fazer o dowload do software no site oficial:

Criando a Numeração Automática de Títulos de um documento no Microsoft Word 2010 bem como a criação de Índice


Essa dica serve para a criação de numeração de títulos no Microsoft Word 2010 utilizando os novos estilos, numeração automática e criação de Índice.

Selecione o título principal e no grupo Estilo clique no botão Título 1.


Faça esse tipo de ação para todos os títulos, subtítulos e tópicos do seu documento.


Para ser mais produtivo, faça essas alterações pelo Painel de Navegação. Para repetir a última ação, pressione a tecla F4.


Para realizar a numeração automática, não precisa selecionar o documento. Apenas clique no botão Lista de Vários Níveis que se encontra no grupo Parágrafo. Quando a lista for exibida, clique no botão – que possui vários estilos de Título – e após esse procedimento, todos os Títulos do documento serão formatados com a numeração estruturada.


Esse tipo de procedimento agiliza o trabalho de formatação em um documento que necessita de numeração estruturada, como por exemplo, um TCC, uma monografia, um contrato, etc.

Para finalizar o assunto, iremos criar um Índice em apenas 03 cliques:

Posicione o cursor na primeira linha do documento e clique na guia Referência, grupo Sumário e clique no botão Sumário:


Escolha uma das opções e o seu Índice está pronto.


Para inserir uma quebra de página e separar o seu texto do Índice, posicione o cursor no início do 1º Título e pressione CTRL+ENTER. Dessa forma todo o documento será colocado na próxima página.

Para atualizar a numeração de paginas do Índice, posicione o cursor dentro do Índice e pressione a tecla F9. Escolha a opção Atualizar o índice inteiro e pressione OK.


Pronto!

Temos em questão de 2 minutos um documento completamente formatado e pronto para ser salvo, enviado por e-mail ou impresso.

Para saber das principais novidades, acesse:

Post Duplo: Anexos do Outlook 2010 são abertos no Modo de Exibição Protegido e no Modo Somente Leitura


Eu acredito que você que migrou recentemente para a versão 2010 do Microsoft Office teve que passar por um reaprendizado do Microsoft Outlook, certo? Assim como aconteceu com a maioria dos aplicativos na versão 2007, nessa versão, o Outlook, Project e Visio ganharam a nova interface.

Agora, algo que era motivo de suporte para as equipes de suporte da maioria das empresas era o seguinte:

Nas versões anteriores, quando se clicava duas vezes sobre o anexo presente em um e-mail, era exibida uma mensagem que o anexo seria aberto e na sequência dos cliques o documento estava pronto para ser editado.

O usuário editava o anexo e clicava no botão SALVAR e não SALVAR COMO. Qual a diferença?

As alterações eram salvas no “anexo”. Dessa forma quando se procurava por um arquivo com as alterações não se encontrava (ele estava nos arquivos temporários em um endereço de difícil acesso) ou após muita procura, dentro do e-mail que você tinha aberto e feito às alterações.

Como um incremento à segurança, muitos e-mails circulavam como Cavalos-de-tróia, infectando assim a máquina do seu destinatário.

Com isso, muitas pessoas reclamavam que algo precisava ser feito. E voilá.

Como alteração na versão 2010 foi inserido 02 novos recursos: Modo de Exibição Protegido e o Modo Somente Leitura.

Um deles é possível visualizar nessa figura:


E enquanto estamos no modo de Exibição Protegido, o Modo Somente Leitura ainda não aparece. Apenas quando você clicar no botão Habilitar Edição, estará no modo Somente Leitura.

Vou mostrar nesse Post como desabilitar o Modo de Exibição Protegido e “burlar” o modo Somente Leitura, ok?

Passo 1:

Gostaria apenas de salientar que para desabilitar o Modo de Exibição Protegido definitivamente você corre o risco de abrir alguma mensagem potencialmente não segura e que pode conter vírus, worms ou outros tipos de malware, que podem danificar seu computador. Para proteger o seu computador, os arquivos desses locais potencialmente inseguros são abertos no Modo de Exibição Protegido. Com o uso desse modo, você pode “ler” um arquivo e inspecionar o seu conteúdo, reduzindo os possíveis riscos. Veja mais informações no endereço: http://office.microsoft.com/pt-br/excel-help/o-que-e-o-modo-de-exibicao-protegido-HA010355931.aspx

Mas, se mesmo assim, você quiser correr o risco, vamos lá:

Abra qualquer aplicativo Office

Clique na guia Arquivo/Opções.


Na tela Opções do PowerPoint, clique na categoria Central de Confiabilidade e na sequência, clique no botão Configurações da Central de Confiabilidade.


Será exibida outra tela denominada Central de Confiabilidade. Nessa tela se encontram todas as possíveis configurações de bloqueio de arquivo ao software.

Clique na categoria Modo de Exibição Protegido e desabilite a opção Habilitar Modo de Exibição Protegido para anexos do Outlook.

Após essa ação clique no botão OK. A partir de agora, qualquer anexo aberto do Outlook será aberto diretamente no modo de edição.

Porém, ainda no Modo Somente Leitura.



Bom, vamos para o próximo passo:

Se você tiver aberto o anexo, feche-o antes de executar esse procedimento.

Abra o e-mail com o anexo e no grupo Mover clique no botão Ações


Clique na opção Editar mensagem.

Pronto! Abra o anexo que ele já está no modo edição. Mas lembre-se: todas as alterações serão salvas no próprio anexo.

Até a próxima!

MAC

Inserindo Screenshots (Print’s de tela) no Word 2010


A nova ferramenta para inserir seus Print Screens em seus documentos do Office 2010 sem precisar de editor de imagens. Por Marco Aurélio Candido (MAC)
Melhorando o lay-out da versão 2007, o Microsoft Word 2010 também vem com novidades em suas ferramentas. Agora é possível colocar Screenshots (Print Screens) dentro dos seus documentos sem precisar ter um editor de imagens. Além disso, há como cortar a área da janela que deseja copiar para o documento.

1. Com seu Word aberto (ou qualquer outro aplicativo Microsoft Office, pois o caminho é o mesmo), clique na guia Inserir e no Grupo Ilustrações clique no botão Instantâneo.

2. Clicando nele, é possível visualizar as miniaturas das janelas abertas no momento. Se você possuir diversos aplicativos abertos, todas as janelas serão exibidas.

3. Clique na miniatura da janela que deseja copiar para seu arquivo.

4. Após esse procedimento, a janela será colada automaticamente no seu documento:

 

5. Observe que a guia Formatar já aparece selecionada para a realização de ajustes na imagem, caso seja necessário.

6. Novamente na aba Inserir, clique no botão Instantâneo. Note que há um botão chamado Recorte de Tela. Com ele você pode cortar uma determinada área da janela.

7. Ao clicar nele, a última janela aberta aparecerá e a tela ficará opaca. Com o cursor, selecione a área desejada para cortar segurando o botão esquerdo do mouse. Ela ficará com a sua cor original. Não solte o botão do mouse até ter selecionado toda a parte que deseja.

8. Soltando o botão do mouse, a imagem imediatamente aparece recortada em seu arquivo de texto.

9. Pronto! Agora basta continuar editando seu documento Word ou qualquer outro aplicativo pois os passos são os mesmos para os outros produtos.

Até a próxima! MAC

Arquivos de Referência do Office 2010


 

Olá Blognautas do Corélio!

Estou disponibilizando um link ao meu SkyDrive com diversos documentos de referência do Office 2010 que a Microsoft liberou para os usuários:

http://cid-128c2d3a0d1c6818.skydrive.live.com/redir.aspx?resid=128C2D3A0D1C6818!412&Bpub=SDX.Docs&Bsrc=GetSharingLink

Até mais!

Microsoft Outlook 2010


O que há de novo no Outlook 2010?

As principais novidades do aplicativo

A cada mudança de versão, os programas evoluem, surgem novas features e com isso ganha-se em produtividade. Este pequeno descritivo aborda essas novidades separadas tópicos.

by Marco Aurélio

 

Microsoft  Outlook 2010

 

Faixa de opções

Pela primeira vez introduzida no Microsoft Office Outlook, a Faixa de Opções (Ribbon) faz parte da interface do usuário Microsoft Office Fluent. Ela é projetada para ajudá-lo a localizar rapidamente os comandos que você precisa para concluir uma tarefa. Os comandos são organizados em grupos lógicos que são coletados juntos dispostos em Guias (Tabs). No Outlook 2010 a Faixa substituiu os menus antigos na janela principal do Outlook. Além disso, a faixa de opções pode ser personalizada para incluir guias customizadas que você pode criar para melhor atender seu estilo de trabalho.

clip_image005

 

Mais espaço para gerenciar sua conta

Muitas configurações do Outlook que não estejam diretamente relacionados com a criação ou gerenciamento de itens do Outlook, como comandos de impressão e opções de gerenciamento de conta, estão agora na visualização Microsoft Office Backstage. Clique no botão Arquivo (File) para gerenciar as suas contas, definir regras e respostas automáticas e encontrar outras opções nos bastidores.

 

Veja mais de suas mensagens

O modo de exibição de mensagens foi melhorado. Esta atualização melhora o controle e gerenciamento de mensagens relacionadas, independentemente da pasta que contém as mensagens. Você pode ver o curso completo da conversa, incluindo as suas respostas, encontrar as respostas mais recentes e determinar facilmente a mensagem mais importante para você. Você pode também facilmente categorizar ou ignorar uma conversa completa.

clip_image006

 

Processe e arquive rapidamente as suas mensagens

Ative comandos e procedimentos que você usa com mais freqüência em um único clique. Você pode personalizar os botões dos Passos Rápidos (Quick Steps) e criar seus próprios botões que combinam ações freqüentes. A Galeria de Passos Rápidos inclui botões para em um único clique, ativar o recurso de Sinalizador, envio de mensagens para sua equipe, envio imediato ao seu gestor entre outros comandos populares.

[Untitled]

O agendamento de reunião é tão fácil como responder à mensagem. Ao ler uma mensagem, você pode agendar uma reunião com todos os destinatários da mensagem com o novo botão Responder Convite (Meeting Reply) de respostas de reunião. Todos os destinatários de mensagens são adicionados a uma nova solicitação de reunião, em um único clique.

 

Aprimoramentos de pesquisa instantâneos

Na versão 2007 do Microsoft Outlook foi introduzida a pesquisa instantânea. Na versão 2010 é mais fácil restringir os resultados da pesquisa, usando critérios como o remetente, assunto, palavras-chave e outras informações, como a presença de anexos. A guia contextual Ferramentas de Pesquisa (Search Tools) inclui um conjunto de filtros que concentram sua pesquisa nos tópicos escolhidos para que se torne mais eficiente e encontre os itens que você deseja.

clip_image008

 

Separe o joio do trigo em sua Caixa de Entrada.

clip_image009

 

Ignorar uma mensagem

Se uma conversa deixou de ser relevante, você pode impedir que as respostas adicionais apareçam na caixa de entrada. O comando Ignorar (Ignore) move a conversa toda e quaisquer futuras mensagens que chegarem do assunto para a pasta Itens excluídos.

 

Limpando Conversações

Quando uma mensagem contém todos os e-mails anteriores no seu histórico, você pode clicar em Limpar (Clean Up) para eliminar as outras mensagens redundantes. Por exemplo, quando as pessoas respondem a uma conversa, a resposta está no topo e as mensagens anteriores na conversação são abaixo. Em vez de revisar cada mensagem, mantenha apenas os mais recentes que inclui a conversa inteira.

 

Seja mais produtivo ao trabalhar com mensagens

Dicas de correio

O Outlook 2010 inclui dicas de e-mail, que ajudam a evitar erros comuns, mas potencialmente dispendiosos ou embaraçosos. Alertas de dicas de correio podem ser acionadas por ações incluindo clicar em Responder a Todos (Reply All) para uma grande lista de destinatários, enviar informações confidenciais para alguém fora da sua organização, ou enviar uma mensagem para alguém que esteja fora do escritório.

clip_image010

clip_image011

 

E-mails com o campo Assunto vazio

Quando você clicar no botão Enviar (Send) em uma mensagem que não tenha assunto, será exibida uma mensagem de aviso.

clip_image012

 

Melhorias da lista AutoCompletar

A partir de agora é mais fácil remover um nome das sugestões da lista AutoCompletar (AutoComplete). Quando você estiver usando uma conta do Microsoft Exchange Server a sua lista se completará automaticamente e estará disponível em qualquer computador que você usar o Outlook com sua conta do Exchange.

clip_image013

 

Assinaturas Roaming

Assinaturas personalizadas que você cria para suas mensagens estarão disponíveis em qualquer computador que você usar.

 

Redimensionando fotos anexadas

Uma opção estará disponível automaticamente para redimensionar imagens grandes em anexo.

 

Incluindo a captura de telas

Compartilhar o que você vê em sua tela é fácil com o novo comando Incluir Captura de Tela (Include Screen Shot). Selecione toda a tela ou parte dela e inclua uma foto na mensagem.

clip_image014

 

Mais correção ortográfica

A verificação ortográfica funciona em mais lugares. Isso inclui: linhas de assunto das mensagens, tarefas e solicitações de reunião.

 

Informações mais detalhadas sobre a entrega da mensagem

A partir de agora, quando usar uma conta do Exchange poderá revisar informações detalhadas sobre a entrega tanto das mensagens de entrada como as de saída.


Mini tradutor dentro de uma nova mensagem

Um recurso fantástico disponível na versão 2010 traduz instantaneamente palavra a palavra conforme o mouse vai sendo posicionado inclusive com a sua pronúncia no idioma original.

clip_image016

 

Obtenha o panorama do calendário

Sugestões de reunião

Introduzido no Outlook 2007, as Sugestões de Reunião (Meeting Suggestions) surgirão quando você criar uma solicitação de reunião. São analisadas as programações para os participantes e o melhor momento é sugerido, com base na disponibilidade de todos.

clip_image017

 

Grupos de calendário

Veja rapidamente o calendário das pessoas com quem trabalha freqüentemente. Selecione os membros e em seguida use o Grupo de Calendário (Calendar Group) toda vez que você desejar exibir esses calendários. Grupos de calendário também podem incluir recursos, tais como salas de conferência. Esta é uma ótima maneira de encontrar salas disponíveis na criação do seu compromisso.

clip_image018

 

Modo de exibição de calendário

Se você usa os novos grupos de calendário ou seleciona manualmente vários calendários para revisão, o novo modo de exibição de lista pode ajudá-lo a tomar algumas decisões na hora de organizar uma reunião. Individual, recurso ou calendários de grupo aparecem em uma visão horizontal para descobrir rapidamente o melhor momento para se reunir.

clip_image019

 

Visualização rápida

Quando você receber uma solicitação de reunião, a Visualização Rápida (Quick View) ajuda você a compreender melhor como uma solicitação de reunião afeta seu calendário. Ao criar ou responder a uma solicitação de reunião, uma imagem sincronizada do seu calendário aparece na solicitação de reunião. Você pode revisar instantaneamente quaisquer itens adjacentes ou conflitos em seu calendário sem nunca deixar a solicitação de reunião.

clip_image021

 

Trabalhe com todas as suas contas no Outlook

Múltiplas contas no Exchange

Você pode conectar várias contas do Exchange ao mesmo tempo dentro de um perfil do Outlook.

 

Melhorias no IMAP

A exclusão de mensagens em uma conta de email IMAP é semelhante a outros tipos de conta de e-mail. Quando as mensagens são excluídas, elas são movidas para a pasta Itens excluídos. Não é necessário marcar mensagens para exclusão e descarte.

 

Gerencie suas tarefas

Barra de Tarefas pendentes

A Barra de Tarefas Pendentes (To-Do Bar) foi melhorada com base nas solicitações dos usuários. No Outlook 2010, é um dos destaques para acesso aos compromissos de dia inteiro e eventos. Melhorias adicionais incluem: indicadores visuais para conflitos e solicitações de reunião sem resposta, separadores de dia e o conveniente de arrastar e soltar o redimensionamento para ver mais do que você quer, quando você quiser.

 

Guarde suas informações

Novo nome de arquivo de dados

Quando você salva informações do Outlook no seu computador um arquivo de dados é utilizado. Nas versões anteriores do Outlook, esses arquivos foram nomeados arquivos de pastas particulares (.pst) e arquivos de pasta offline (.ost). Agora, eles são chamados arquivos de dados do Outlook (.pst) e arquivo de dados off-line Outlook (.ost).

 

Acesso mais fácil aos seus arquivos de dados do Outlook (. pst e. ost)

Em todas as versões anteriores do Outlook sempre se salvou os arquivos de dados em arquivos de Pastas particulares (.pst) e pastas de arquivos offline (.ost) em uma pasta oculta no computador. Na versão 2010, qualquer novo arquivo de dados que você cria é salvo, na pasta de documentos do usuário local, ou seja, C:\Users\…\Documents\Outlook Files. Isso torna mais fácil para você fazer backup, localizar e copiar o arquivo de dados para um novo computador.

 

Mantenha-se conectado

Outlook Social Connector

O novo Outlook Social Connector (OSC) conecta você às redes sociais e de negócios que você usar, incluindo Microsoft SharePoint, Windows Live e outros sites populares de terceiros. Você pode obter mais informações e se manter em contato com as pessoas em sua rede sem sair do Outlook.

clip_image022

 

Contatos rápidos

Obtenha acesso rápido aos seus contatos, incluindo mensagens instantâneas e indicadores de presença com o recurso Contatos Rápidos sem sair da visualização de e-mail. Com o novo Localizar Contato (Find a Contact) – representado por uma caixa de contato na faixa de opções, você pode começar a digitar o nome da pessoa que está procurando e obter resultados instantâneos — incluindo várias maneiras de conectar-se à pessoa, incluindo mensagens instantâneas, telefone, correio e agendamento de reunião. Quando a integração do Microsoft Office Communicator é ativada, você pode pesquisar sua Lista de Endereços Global (GAL) e Contatos usando uma pesquisa que mostra fotos de usuário, título e disponibilidade, além de nomes.

 

Address Book hierárquico

Você pode escolher os destinatários de mensagens, solicitações de reunião e atribuições de tarefas navegando em uma visualização de árvore de organização no catálogo de endereços do Outlook.

 

Melhorias na unificação de mensagens

Transcrições de correio de voz

A Visualização de correio de voz (Voice Mail Preview) fornece um discurso para transcrição de texto da mensagem deixada no seu correio de voz.

clip_image023

 

Correio de voz seguro

Correio de voz protegido e limitado apenas para seus destinatários.

 

Melhorias adicionais

Controle de Visualização de Zoom

Zoom dentro ou fora do seus e-mails ou exibições de calendário com novos controles deslizantes de zoom na parte inferior da janela.

clip_image024


Termômetro de quotas

O novo modo de exibição das informações de sua cota no Exchange incluem uma representação visual de quanto espaço está sendo ocupado em sua caixa de correio.

clip_image025

 

Painel de Navegação

Todos os comandos e exibições que estavam anteriormente no Painel de Navegação (Navigation Pane) foram movidos para a Faixa de Opções (Ribbon). A ordem das pastas também foi alterada para tornar mais fácil a localização de pastas comuns, especificamente a Caixa de Entrada (Inbox) e Itens Excluídos (Deleted Items). Alguns cabeçalhos e ícones foram removidos para simplificar a aparência do painel de navegação.

 

Modo Desenvolvedor

O Microsoft Outlook 2010 oferece ao desenvolvedor recursos que permitem a personalização específica de aplicativos da interface de usuário do Outlook. Além de melhorar a capacidade de programação, o modelo de objeto do Outlook fornece suporte para novos recursos e melhorados no produto, como e-mails e itens de dispositivos móveis.

 

Opções de linha de comando

Additional command line switches have been added for deployment and troubleshooting.

Recursos adicionais de linha de comando foram implementadas para implantação e solução de problemas.

 

Support 64-bits

O Outlook 2010 está disponível em ambas versões: 32 e 64 bits.

Até a próxima!

Office 2010


Neste link você encontra a aplicação em Silverlight com o De/Para do Office 2003 para o Office 2010.

http://office.microsoft.com/pt-br/outlook-help/saiba-onde-estao-os-comandos-de-menus-e-barras-de-ferramentas-no-office-2010-HA101794130.aspx#_Toc256784678

A Microsoft ainda não disponibilizou todos os produtos (somente Word, Excel e PowerPoint). Assim que os outros produtos estiverem ok, colocarei o link pra vc’s.

Neste link você encontra as pastas de trabalho com a relação completa de comandos do Office 2003 para o Office 2010

http://office.microsoft.com/pt-br/templates/CL101817133.aspx?CTT=5&origin=HA101794130

Desta vez a Microsof disponibilizou os aplicativos De/Para em Silverligh e não em Flash como na versão 2007. Desta forma, ao instalar o recurso na máquina, cria-se um atalho na

Desktop e toda a vez que necessitar acessar, precisa estar conectado a Web pois só o link é colocado na máquina. (o aplicativo roda online)

By Aurélio