Trocando o texto da célula por uma figura – via Validação


Trocando o conteúdo da célula por uma imagem

 

By Marco Aurélio

Nível de Complexidade: Difícil

Você já precisou digitar ou escolher um nome na célula e após essa ação ser exibida uma figura no lugar? Como se fosse um PROCV procurando por texto, mas usando figuras?

Nesse primeiro artigo do ano, quero fazer uma abertura triunfal. Então vamos a essa dica muito interessante utilizando o Microsoft Excel 2010 (ou anteriores – fazendo apenas os devidos ajustes nos menus de acesso).

Antes é preciso ter o conhecimento das seguintes funções:

  • DESLOC
  • ÍNDICE
  • CORRESP
  • CONT.VALORES
  • INDIRETO

Mas fique tranquilo(a). Farei o exemplo passo a passo nos mínimos detalhes.

(Na dúvida, antes de seguir esse artigo, procure por outras soluções no meu BLOG usando algumas destas funções).

 

Vejamos abaixo as sintaxes destas fórmulas e suas utilidades:

 

DESLOC

Está fórmula retorna um valor obtido a partir do deslocamento feito de uma referência, seguindo um número de linhas e colunas fornecidas pelo usuário, assim como a altura e a largura da tabela.

=DESLOC (referência; linhas; colunas; altura; largura)

Onde:

Referência

É o endereço de uma célula onde desejamos basear o deslocamento;

Linhas

É o número de linhas que deseja deslocar para cima ou para baixo;

Colunas

É o número de colunas que deseja deslocar para a esquerda ou para a direita;

Altura

Indica o número de linhas que a referência apresenta. Deve ser um número positivo;

Largura

Indica o número de colunas que a referência apresenta. Deve ser um número positivo.

 

ÍNDICE

A função índice retorna um elemento de uma matriz, selecionado pelos números da linha e da coluna desta matriz.

=ÍNDICE (matriz; núm_linha; núm_coluna)

Onde:

Matriz

É a matriz onde será realizada a busca;

Núm_Linha

É o número da linha onde se encontra o valor;

Núm_Coluna

É o número da coluna onde se encontra o valor.

 

CORRESP

Retorna a posição relativa de um elemento procurado na matriz mencionada.

=CORRESP (valor_procurado; matriz_procurada; [tipo_correspondência])

Onde:

Valor_Procurado

É o valor que será procurado na matriz;

Matriz_Procurada

É a matriz onde será localizado o valor_procurado;

Tipo_Correspondência

É um número que determina como será realizada a pesquisa.


 

 

 

 

 

 

 

CONT.VALORES

A função CONT.VALORES conta a quantidade de células preenchidas, independente do seu conteúdo no intervalo indicado.

=CONT.VALORES (valor1, [valor2], …)

Onde:

valor1, valor2

É a linha, coluna, tabela ou matriz que se deseja contar os valores não nulos;

 

Uma ou mais áreas podem ser contadas de uma única vez.

 

INDIRETO

A função INDIRETO, basicamente, retorna o valor da célula especificada.

=INDIRETO (referência)

Onde:

referência

É o endereço de onde se deseja obter informação;

 

Usaremos essas fórmulas no exemplo a seguir:

1 – Abra uma nova Pasta de Trabalho do Excel 2007/2010(ou qualquer outra versão).

2 – Renomeie as planilhas Plan1, Plan2 e Plan3 para Imagem, Apoio e Apoio2, respectivamente.

 


 

3 – Insira as imagens desejadas na planilha Apoio. Organize-as na coluna A, de modo que fiquem inteiramente em suas respectivas células. Caso alguma parte de alguma imagem ficar para fora da célula onde está localizada, esta parte não aparecerá na hora de exibir a imagem escolhida.

 

Dica:

-Para redimensionar todas as células da planilha simultaneamente, de maneira que fiquem com o mesmo tamanho, selecione todas as linhas e colunas (com o botão que fica entre o cabeçalho da coluna A e o número 1, logo abaixo da caixa de nome) ou utilize a tecla de atalho CTRL + T e redimensione apenas a primeira coluna (aqui, podemos usar 220 pixels de LARGURA) e automaticamente todas as colunas terão o mesmo tamanho, o mesmo deve ser feito com as linhas (usando 170 pixels de ALTURA). Lembre-se: Isso é apenas uma “sugestão”.

Para redimensionar as imagens, selecione todas as imagens, utilizando o mouse mais a tecla CONTROL (CTRL). Com todas as imagens selecionadas, clique na guia Formatar (Ferramentas de Imagem), grupo Tamanho, em “Altura:” digite 4 e pressione ENTER; (mais uma “sugestão”).

-Para facilitar o posicionamento das imagens em suas respectivas células, pressione a tecla ALT enquanto movimenta a imagem, para que esta navegue pelos extremos das células. Use e abuse dos recursos de alinhamento de Imagens disponíveis na guia Formatar, grupo Organizar.

Para esse procedimento, clique na guia Inserir e no grupo Ilustrações clique no botão Imagem. Selecione-as utilizando a tecla SHIFT para marcar várias imagens sequencialmente ou a tecla CTRL para marcar várias imagens aleatórias. Após isso clique em Inserir e veja o resultado:


 

Ajuste-as conforme a dica no quadro anterior e veja o resultado:

 


 

4 – Agora, retire as linhas de grade, clique na guia Exibição, grupo Mostrar, caixa de seleção Linhas de Grade.

5 – Com a tabela Apoio pronta, monte uma tabela de referência na planilha Apoio2; com o nome das imagens na coluna A e a coluna B contendo o número da linha onde está localizada a imagem (na planilha Apoio).

Exemplo:


 

Atualizando a lista de dados automaticamente

 

6 – Na guia Fórmulas, grupo Nomes Definidos, clique no botão Gerenciador de Nomes (CTRL+F3). Clique em Novo. O nome criado agora será um nome dinâmico, não se referenciando a um intervalo estático. No campo Nome digite “Lista” e no campo Refere-se a digite a fórmula abaixo:

 

=DESLOC(Apoio2!$A$2;0;0;CONT.VALORES(Apoio2!$A:$A)-1;1)

 

Onde:

 

Apoio2!$A$2

Referência. É uma célula da planilha Apoio2, onde está baseado o deslocamento;

0

Linhas. Neste caso não se desloca linhas;

0

Colunas. Neste caso não se desloca colunas;

CONT.VALORES (Apoio2!$A$2)-1

Altura. Determina à altura da tabela, neste caso a fórmula determina a altura de acordo com o número de linhas não nulas na coluna A; O número -1 subtrai a linha de cabeçalho.

1

Largura; determina à largura da tabela, neste caso a largura é um, selecionando apenas os nomes das imagens.

 

Observe que as fórmulas anteriormente citadas podem trabalhar em conjunto. Aqui a função CONT.VALORES serve para contar o número de linhas que contem as células de valores não nulos e, assim, delimitar a altura da tabela.

 


 

Após a digitação da fórmula, clique no botão OK.

7 – Clique na planilha Imagem e selecione a célula A1. Após esse procedimento, clique na guia Dados, grupo Ferramentas de Dados, botão Validação de Dados. Usaremos a validação para criar um dropdown que contenha o nome das imagens, de acordo com o range dinâmico “Lista”. Para isso, na caixa de diálogo Validação de Dados, clique em Permitir e selecione a opção Lista e em Fonte digite =Lista (ou pressione F3 e escolha o nome definido Lista). Clique em OK e observe que ao clicar na seta para baixo, os nomes citados na coluna A podem ser selecionados.

 


 

8 – Crie mais dois Nomes dinâmicos: um para retornar uma matriz, que será usada mais para frente e outro para exibir a imagem selecionada. Clique na planilha Apoio2.

9 – Na guia Fórmulas, grupo Nomes Definidos, botão Gerenciador de Nomes. Clique em Novo Nome. No campo Nome digite “Matriz” e no campo Refere-se a digite a fórmula a baixo:

 

=DESLOC(Apoio2!$A$2;0;0;CONT.VALORES(Apoio2!$A:$A)-1;2)

Onde:

 

Apoio2!$A$2

Referência. É uma célula da planilha Apoio2, onde está baseado o deslocamento;

0 – Linhas. Neste caso não se desloca linhas;

0 – Colunas. Neste caso não se desloca colunas;

CONT.VALORES (Imagem!$A:$A)-1 – Altura. Determina a altura da tabela, neste caso a fórmula determina a altura de acordo com o número de linhas não nulas na coluna A e o número -1 que se encontra depois dos parênteses irá retirar a linha de cabeçalho da seleção.

2 – Largura; Determina à largura da tabela, neste caso a largura é dois, selecionando os nomes das imagens e também o número da linha onde se encontram na planilha Apoio2.

 

Alterando a imagem

 

Embora essa fórmula seja muito semelhante à fórmula anterior, há uma diferença fundamental, desta vez a largura da tabela é o número 2, retornando os valores das duas colunas da tabela.

10 – Repita os mesmos procedimentos para criar o último range que será identificado como “Imagem” e se referira à:

=INDIRETO(“Apoio!$A$”&ÍNDICE(Matriz;CORRESP(Imagem!$A$1;Lista;0);2))

Onde:

 

“Apoio!$A$” – Referência. Aqui, o endereço está dividido, a coluna será determinada por esta expressão (coluna A da planilha Apoio) e a linha será retornada pela combinação das funções ÍNDICE e CORRESP;

& – Concatenação. Une as duas partes do endereço;

ÍNDICE – Referência. Começo da referência da linha;

Matriz – Matriz. É a matriz onde será realizada a busca, usamos o nome Matriz, que definido no passo anterior, referenciando assim, a matriz que contém nomes e números de linhas;

CORRESP – Núm_linha. Usa-se o CORRESP para encontra o número da linha que será usado na pesquisa da função ÍNDICE;

Imagem!$A$1

Valor_procurado. É o valor que se deseja encontrar;

Lista – Matriz_procurada. É a matriz onde se deseja encontrar o valor de A1, usamos o nome Lista
para que o intervalo seja dinâmico, e quando um novo nome seja adicionado, automaticamente ele faça parte da fórmula;

0 – Tipo_correspondência. Procuramos um valor exato, por isso usa-se o 0, além disso, o 0 indica que a tabela não precisa estar organizada para que a fórmula funcione corretamente;

2 – Núm_coluna. Assim, a fórmula retorna o que está na segunda coluna da matriz onde a busca está sendo realizada, retornando, assim, o número da linha onde se encontra a imagem na planilha Apoio.

 

Nesta fórmula, um trecho da expressão retorna a coluna que será usada no indireto (“Apoio!$A$”) e o restante é responsável por identificar a linha. O “&” serve para concatenar as duas partes, retornando endereço de uma célula na coluna A da planilha Apoio.

11 – Para finalizar utilizaremos o recurso câmera para criar uma Imagem da célula encontrada pelo nome Imagem.

 


 

Com qualquer célula da planilha Apoio
selecionada, clique no botão Câmera.

12 – Feito isso, clique sobre a planilha Imagem e clique em qualquer célula.

Será exibida uma foto qualquer. Selecione essa imagem e apague a fórmula exibida na Barra de Fórmulas e digite =Imagem. Pressione ENTER e observe o resultado.

 


 

Conforme você clica na célula A1(que possui a seta para baixo da Validação) e escolhe um nome, a foto é trocada imediatamente.

 


 

13 – De acordo com a imagem escolhida em A1, o nome Imagem relacionará o nome de A1 com os valores de linha na coluna A, retornando um endereço da planilha Apoio2, que será fotografado e exibido. Retire bordas e preenchimentos desta imagem, e redimencione-a.

Para uma melhor exibição retire as linhas de grade da planilha, oculte a barra de fórmulas, desative as guias e deixe as guias no modo Auto-ocultar. Oculte as planilhas Apoio e Apoio2.

Pronto, ao escolher o texto na caixa de validação a imagem será automaticamente alterada.

 


 

Espero, mais uma vez, ter contribuído com a PRODUTIVIDADE!

Até a próxima!!!

MAC

Anúncios

Personalizando a Barra de Acesso Rápido e tirando o máximo dos recursos simples do Office 2007/2010


Olá BlogNautas!

Sabe, depois de tanto tempo analisando o uso do Microsoft Office pelas pessoas, estive observando que:

Poucos configuram o aplicativo como deveriam, ou seja, não retiram o máximo que o produto oferece e dessa forma, subutilizam alguns recursos.

Vou mostrar nesse pequeno POST algumas dicas que você, usuário de longos anos (ou meses) da versão 2007 ou 2010 e que ainda não deve ter colocado em prática.

Estou mostrando as personalizações com o Microsoft Excel, porém as mesmas configurações se aplicam ao Microsoft Word e PowerPoint.

Personalização da Barra de Ferramentas de Acesso rápido – link

Essa Barra não está aí de “enfeite”… é para utilizar!


Clique na seta para baixo que se encontra nessa Barra e habilite todos os comandos disponíveis na lista:


Ao final, sua Barra deve ficar assim:


O próximo passo é reordenar os comandos da Barra. Clique na seta para baixo da Barra de Ferramentas de Acesso Rápido e clique na opção Mais Comandos.

Será exibida a caixa de diálogo Opções do Excel.


Ordene os comandos da maneira que achar melhor. Estou utilizando os conceitos de configuração do Excel 2003 e isto significa que os comandos foram colocados na mesma ordem do Excel 2003. Acredito que facilita mais na localização de comandos simples.

Porém, existem comandos super interessantes na Categoria Comandos fora da Faixa de Opções:


Por exemplo:

AutoFiltro, Câmera, Selecionar região atual, Selecionar células visíveis, Voltar, Avançar, etc.


Explicação:

O Comando AutoFiltro: economiza tempo para filtrar as células. Ele mesmo já filtra a coluna em questão na célula selecionada. A cada clique que você fizer, ele filtra imediatamente.

O Comando Câmera: copia a região atual e cola como IMAGEM. Isso mesmo e sabe o melhor? A Imagem fica vinculada. Significa que você pode colar no PowerPoint (por exemplo) e manter o vínculo a cada alteração no Excel.

O Comando Selecionar região atual: Seleciona toda a área preenchida ao redor da célula ativa. Temos o mesmo efeito com as teclas de atalho: CTRL+T ou CTRL + * (esse asterisco deve ser o do teclado numérico).

O Comando Selecionar células visíveis: Sabe quando você copia uma área filtrada (ou agrupada) com informações ocultas? Quando você cola, às vezes, os dados ocultos aparecem também. Pois esse recurso cola apenas a informação “visível”.

Os Comandos Voltar e Avançar: Muito úteis para quem trabalha com apresentações no PowerPoint e executam hiperlinks para o Excel. Ele retorna para o Slide de origem ou para outra planilha a qual o link foi originado.

Bom, apenas gostaria de ressaltar que a maioria desses comandos, existem no aplicativo a mais de 15 anos… (Sorry!)

Voltando ao assunto, selecione esses comandos (pelo menos) e clique no botão Adicionar. Eles serão inseridos na caixa à direita – na sua Barra de Ferramentas de Acesso Rápido.

Clique no botão OK.


Observe que a sua Barra cresceu, mas o acesso ainda é difícil. Como os ícones são inseridos na Barra de Título, fica um pouco desconfortável o acesso. Clique na seta para baixo (novamente) e clique na opção Mostrar Abaixo da Faixa de Opções.


Veja como fica mais simples a sua utilização:


Para acessar os comandos da Barra via teclado, pressione uma única vez a tecla ALT.


Cada comando é acessível por um número e as guias são acessíveis por letras.

Outro detalhe:

Para retirar as linhas de grade da planilha, preciso clicar na guia Exibição e no grupo Mostrar/Ocultar desmarque a opção Linhas de Grade.


Dessa forma a planilha fica livre das linhas de grade:


Agora imagine se eu precisar executar esse procedimento diversas vezes por dia. Como fazer para ganhar tempo?

Crio uma macro?

Não!

Clique com o botão da direita sobre o comando desejado e clique na opção Adicionar à Barra de Ferramentas de Acesso Rápido.


O comando é inserido imediatamente na sua Barra personalizada:


Dessa forma, a qualquer momento que eu precisar utilizar esse comando, basta clicar na Barra personalizada.

Fácil, não?

E você que não dava a mínima para esse pequeno recurso do aplicativo…

Agora que você aprendeu como ser mais produtivo no Excel, faça as mesmas personalizações no Word, PowerPoint…

Por enquanto é só, pessoal!

MAC

Substituto do Mesclar Células


Esse post funciona a partir da versão 4.0 do Excel até os dias atuais.

Há quem ame de paixão o recurso de mesclagem de células. O único problema é que dependendo da ação que virá depois, fatalmente essa mescla deverá ser removida, e executado tal procedimento, o usuário devolve a mescla às células anteriormente mescladas.

É nesse ritmo de improdutividade (põe mescla – tira mescla – põe novamente a mescla) que vou dedicar esse POST:

Como MESCLAR CÉLULAS sem realmente MESCLAR? (se é que você está me entendendo… rs)

Você já deve ter utilizado o recurso Mesclar e Centralizar! Porém, existe uma outra feature no Excel que substitui a mesclagem de células com louvor.

Selecione as células desejadas, pressione as teclas CTRL+1 (botão da direita do mouse, opção Formatar células) e na guia Alinhamento clique na caixa Horizontal e escolha a opção Centralizar seleção.

A partir desse intante, o que for digitado no conjunto das células seleionadas sempre ficará centralizado e mesmo que você insira ou recorte (ou até exclua colunas) a centralização permanecerá sem nenhum problema.

Abaixo a Mesclagem de células!!!

By MAC

Removendo duplicatas


Esse post pode ser realizado nas versões 2007/2010 do Excel.

Você já deve ter se deparado com um planilha cheia de informações repetitivas. Como fazer para ficar apenas com a informação única e exclusiva?

Selecione a área desejada, clique na guia Dados e no grupo Ferramentas de Dados clique no botão Remover Duplicatas.

Escolha as colunas desejadas e clique no botão OK.


Esse recurso assemelha-se ao Somente células exclusivas do Filtro Avançado.

By MAC

Divisão por 1000 sem fórmula – Também conhecido por efeito Criss Angel


Já precisou realizar a divisão de um número por 1000?

Na maioria dos casos as pessoas recorrem à velha divisão… perdendo assim a precisão decimal, tempo e produtividade.

Porém, é possível realizar essa operação através da formatação de células. Veja como é simples:

Selecione a área a ser dividida. Pressione a tecla de atalho CTRL+1 (ou botão da direita do mouse sobre a seleção e escolha Formatar Células).


Na guia Número, selecione a categoria Personalizado e escolha o formato #.##0. Adicione um ponto final depois do formato.

Ficará assim: #.##0.

Pronto! Você acabou de dividir um número por 1000 e sem perder precisão decimal, não precisou copiar e nem colar especial somente valores (calma, eu não sou vidente)!

 
 


Costumo dizer que esse é um efeito ilusório sobre a sua planilha.

O número continua lá… mas você não enxerga!

Hahahaha

Até o próximo TRUQUE!

By MAC

Formatando datas


Como criar uma lista de datas somente com os dias de Segunda a Sexta? Fórmulas? Macros? Não!

Pressione CTRL+; e na sequência pressione ENTER.

 

Será exibida a data atual.

Coloque o cursor do mouse no canto inferior direito da célula, clique e arraste até a quantidade desejada.


Após esse procedimento, clique no contato inferior da seleção (marca de autopreenchimento) e escolha a opção Preencher dias da semana. Satisfeito? Esse recurso funciona desse modo a partir da versão 2003 com a marca inteligente e nas versões anteriores a partir do clique e arraste com o botão da direita do mouse.

By MAC

Gráfico de Gantt


Esta postagem está “formatada” para a versão 2003.

Nesse tipo de gráfico vamos observar a sua familiaridade com o Microsoft Project. Apesar da relação entre ambos os aplicativos, abordaremos neste gráfico somente informações pertinentes ao Excel sem nenhum tipo de ligação com qualquer aplicativo.

Preencha uma planilha com as informações de exemplo na Figura 1.

 


Figura 1

 

Na Figura 1 observamos que já existe na segunda e terceira coluna da tabela, dados que serão utilizados na confecção do gráfico.

As colunas já estão diagramadas com a largura ideal para posicionarmos o gráfico e o fato de deixarmos as bordas aparecendo sem nenhuma informação é porque será o espaço reservado para o gráfico, ou seja, tudo o que já está definido na planilha é de propósito para que as próximas ações se encaixem como peças de LEGO.

 

  1. Selecione o intervalo de A2:C13 e clique no ícone do Assistente de Gráfico. Observe a Figura 2:

 


Figura 2

 

  1. Observe que o tipo de gráfico escolhido é o de Barras e o subtipo de Barras empilhadas. Clique no botão Avançar.


Figura 3

 

  1. Conforme a Figura 3 edite a opção Rótulos do eixo das categorias (X) para o intervalo da célula A2:A13 para que o eixo seja corrigido, conforme a próxima figura (Figura 4).


Figura 4

 

  1. Adicione mais uma série e faça a edição conforme mostrado na caixa Valores da Figura 5. Não é preciso preencher a caixa Nome.


Figura 5

 

Na verdade adicionamos um intervalo com a Coluna A (Itens do Projeto) e a Coluna B (Data de Início) na Série 2 e novamente a Coluna A com os dados da Coluna C (Duração) na Série 1, conforme mostrado na Figura 5.

 

  1. Na próxima tela (Figura 6), não é preciso preencher a primeira guia (Título).
  2. Na segunda guia (Eixos) não faça alteração.
  3. Na terceira guia (Linhas de grade), deve-se desmarcar a opção Linhas de grade principais.
  4. Na quarta guia (Legenda), desmarque a opção Mostrar legenda. Nas outras duas guias não é preciso fazer nenhuma alteração. Clique no botão Avançar.

 


Figura 6

 

  1. Clique no botão Concluir.
  2. Agora formate o gráfico conforme exibido na Figura 7.

 


Figura 7

 

Para isso observe algumas observações:

  1. Clique duas vezes sobre as categorias que apareceram a esquerda do gráfico e marque as três opções presentes na guia Escala, conforme exibição da Figura 8.

 


Figura 8

 

  1. Clique duas vezes sobre o eixo das datas e configure conforme a Figura 9:

 


Figura 9

 

  1. Observe que na caixa Mínimo e Máximo os valores correspondem aos números encontrados nas células B30 e B31 respectivamente, pois são os números equivalentes as datas inicial e final da planilha oriunda do gráfico. Na verdade esses números são duas datas que se encontram sem formatação e devem ser inseridos nessas caixas para que o resultado do gráfico seja atingido. Configure também a guia Número para que o número exibido seja no formato dd/mm. Clique no botão OK.

 


Figura 10

 

Acesse as opções de gráfico e desmarque a opção Eixo das categorias na guia Eixos. Clique no botão OK. O seu gráfico já deve estar semelhante ao mostrado na Figura 11.

 


Figura 11

 

Observe que com essas informações você observa que o Excel é um produto com inúmeras possibilidades de trabalho. Depende exclusivamente da sua imaginação e força de vontade. Basta colocar as “peças” no local correto e temos uma solução interessante para cada tipo de situação.

Até a próxima!

By MAC

Gráficos Dinâmicos


Esta postagem está “formatada” para a versão 2003. Com pequenos ajustes, ela funcionará também na versão 2007/2010.

 

É possível interagir com objetos diversos dentro do Microsoft Excel. Conforme já vimos anteriormente, uma planilha Excel não é formada por uma só informação e sim por um conjunto de informações que quanto mais estruturado estiver, melhor será o seu resultado e apresentação.

Por exemplo, imagine uma peça do jogo LEGO. Só com uma peça não é possível desenvolver nada, mas com várias peças encaixadas obtêm-se objetos das mais variadas formas. Ao se cansar de um determinado tipo de objeto desmonta-se o objeto e cria-se outro. É desse tipo de diversidade que abordaremos nessa postagem.

Uma planilha com informações bem consolidadas, formuladas, validadas e seguras produz um resultado muito mais produtivo do que outra que apenas possui dados que trabalham sozinhos.

 

Gráfico com barra de rolagem

Para se criar um gráfico onde ao se clicar na barra de rolagem seja mostrado mais ou menos informações proceda da seguinte maneira:

  1. Monte uma planilha com as informações conforme a Figura 1.

 


Figura 1

 

Observe que conforme a Figura 1 já existe intervalos definidos com nomes:

  • Intervalo     – A2:A13 –     Meses (Range Dinâmica)
  • Intervalo     – B2:B13 –     Valor (Range Dinâmica)
  • Célula         – D1        NumMeses

     

    • Clique no ícone do Assistente de Gráfico do Excel. Para esse exemplo, vamos usar o Gráfico de Colunas 3D. Observe a Figura 2.

     


    Figura 2

     

    • Após clicar no botão Avançar clique na guia Série. Conforme a Figura 3 observe que a caixa Nome está vazia. Clique nessa caixa e clique na célula B1 para defini-la como endereço.

     

     


    Figura 3

     

     

    • Ainda conforme a Figura 3 para definir o conteúdo da caixa Valores, apague o seu conteúdo e clique no nome da Planilha Rolagem. Após isso o nome da planilha será inserido na caixa Valores. Pressione a tecla F3 (Colar Nome) para inserir o nome definido como Valor.
    • Observe a Figura 4 e verifique se o conteúdo inserido confere com a informação da tela a seguir:

     


    Figura 4

     

    • Faça o mesmo procedimento para inserir o nome na caixa de Rótulos do eixo das categorias (X), conforme a Figura 5.

     


    Figura 5

     

     

    • Verifique que as três caixas de texto mantiveram o nome da planilha como referência inicial e logo após o intervalo definido.
    • Após a conclusão desse passo, clique no botão Avançar.

    Configure o restante do gráfico normalmente com as opções desejadas e clique no botão Concluir.

    Observe a Figura 6 e veja como o gráfico pode ser formatado para melhor exibição:

     


    Figura 6

     

    Lembre-se que na célula D1 o número inserido ali deve corresponder à quantidade de linhas preenchidas na coluna A, pois já existe o recurso de Validação criado nessa célula restringindo qualquer valor que venha a ser informado fora dessa faixa de intervalo. Para que essa interação seja completa iremos inserir um controle de Barra de Rolagem “dentro do Gráfico” conforme a Figura 7:

     


    Figura 7

     

    Como sugestão inserimos a barra de rolagem na parte superior do gráfico.

    • Exiba as propriedades da barra de rolagem (com o clique do botão direito do mouse) e configure a caixa Vínculo da célula com o endereço de célula D1 entre outras configurações que podem ser observadas na Figura 8:

     

     


    Figura 8

     

    • Clique no botão Ok.
    • Agora selecione a barra de rolagem e o gráfico ao mesmo tempo. Faça isso clicando na barra de rolagem com o botão da direita, pressione a tecla ESC uma vez, segure a tecla SHIFT e clique no gráfico.
    • Após a seleção, clique com o botão direito sobre a seleção e escolha a opção Agrupamento/Agrupar.
    • Esse procedimento visa garantir que ao selecionar o gráfico a barra de rolagem não desapareça.

    Após esse procedimento clique em qualquer célula e teste a barra de rolagem clicando nas setas ou entre elas. Para observar se todos os passos aqui foram acertados, clique na barra de rolagem até ela atingir 12 meses e observe a Figura 9.

     


    Figura 9

     

    Caso o seu exemplo esteja parecido com a Figura 9 você concluiu com êxito todos os passos.

    By MAC